Canal Africanamente lançado no Dia Internacional de África

http://inzotumbansi.org/home/wp-content/uploads/2020/05/AFRICANAMENTE.jpgCanal Africanamente lançado no Dia Internacional de África

Será lançado hoje (25 de maio), às 19h00, transmitido pela plataforma You Tube, em alusão ao Dia Internacional de África, Canal AFRICANAMENTE, ferramenta de comunicação voltada para a produção e divulgação de conteúdos e informações sobre as histórias, culturas, tradições e ancestralidades africanas e afro-diaspóricas, com o objetivo de promover a soberania de negras e negros, e o enfrentamento ao racismo. “Entendemos ancestralidade como o princípio orientador para analisar a realidade e projetar o futuro, base para a emancipação de negras e negros na afro-diáspora”, disse a idealizadora do Projeto, Silvany Euclênio, professora, historiadora, educadora social, ativista do movimento negro, pesquisadora sobre relações raciais, história e cultura africana e afro-brasileira e ex-secretária de Comunidades Tradicionais da Seppir.
A Identidade visual, do designer Gabriel Caetano, é baseada num princípio presente existente na cosmovisão de diversos povos africanos, o da continuidade, infinitude e complexidade da existência e evolução humana.
Na tradição Yoruba está presente no ÒKÒTÓ – a espiral, o infinito infinitas vezes, a forma esférica (ESU, o grande senhor da comunicação).
Na cultura espiritual e ancestral bantu, povos da África austral, central, está na insígnia KODYA – a concha do caracol, a percepção temporal de refazimento social e individual dos percursos cosmológicos da existência, experimentados nos estágios de transformação contínua do universo. (ou seja, cada
indivíduo e cada sociedade refaz aquilo que o próprio mundo fez em seu percurso).
Na tradição do povo Fon-gbe está nas representações de DAN, a serpente mordendo a própria cauda, representando as múltiplas continuidades.
Para compor o canal Africanamente, Euclênio convidou ativistas de lutas sociais e direitos humanos: Andrea Bak, Tereza Cristina, Vilma Piedade, Filinto Osmar Martins Salla, Félix Ayoh’OMIDIRE, Shenia Karlsson, Taata Katuvanjesi (Walmir Damasceno), Nzo TumbansiILABANTU, Iêda Leal, cientista social Pedro Neto, Regina Nogueira (Kota Mulanji), Wanderson Flor (Taata Nkosi Nambá). Após a abertura com a performance da Andrea Bak, Silvany Euclênio fará intervenções e chamará cada pessoa que for falar.

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation