Começa hoje o XIV Alaiandê Xirê – Festival Nacional de Alabês, Xicarangomas e Runtós

Embu das Artes/SP – Começa hoje (30 de outubro) o “XIV Alaiandê Xirê – Festival Nacional de Alabês, Xicarangomas e Runtós”, evento que é realizado desde 1998 e tem como objetivo principal promover o debate sobre assuntos que concernem aos diversos povos e comunidades tradicionais de matriz africana. O evento busca enfatizar, principalmente, questões relacionadas aos músicos sagrados dos Candomblés de todas as nações.

O festival criado pelo Ogã de Ogum Roberval Marinho e pela Agbeni Xangô Cléo Martins, membros do Ilê Axé Opô Afonjá – BA tem como patrono o Orixá Xangô. Tendo sido realizado em vários estados, entre eles Bahia, Recife e Brasília, o encontro vem reunindo não só representantes e integrantes dos cultos afro-brasileiros, como reconhecidos intelectuais e acadêmicos de universidades nacionais e internacionais.

Neste ano, o encontro será realizado em São Paulo, mais precisamente no terreiro Ilê Afro Brasileiro Odé Loreci de Embu das Artes. O Orixá homenageado será Logunedé, patrono da casa que abrigará o evento. O festival conta com o apoio organizacional do Instituto Alaiandê Xirê, CERNe (Centro de Estudos das Religiosidades Contemporâneas e das Culturais Negras) do Departamento de Antropologia da Universidade de São Paulo, Inzo Tumbansi, Àgò Lònà Associação Cultural e Prefeitura de Embu das Artes.

Norteados pelo tema principal, “Origens, Tradições e Continuidades – Desafios da cultura afro-americana no século XXI”, os participantes participarão de mesas temáticas mediadas e orientadas por nomes importantes do candomblé. Uma das mesas trará o tema “Religiões no espaço público”, tendo como motivação a reflexão acerca desta importante questão que é a presença dos valores culturais e religiosos afro-brasileiros fora do ambiente dos terreiros, assim como os constantes ataques que estas religiões sofrem. Questões como “políticas públicas”, e “convivência inter-religiosa” também serão abordadas durante o evento.

Além das mesas temáticas e debates, o festival contará com atividades culturais e, é claro, com a apresentação das delegações de tocadores (Alabês, Xicarangomas e Huntós), entre eles: “Terno de Muxiki N`Goma do Nzo Tumbansi Twa Nzaambi Ngana Kavungu” (Itapecerica da Serra – SP) com Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi e “Terno de Huntós da Casa das Minas de Thoya Jarina” (Diadema – SP) com Nochê Sandra de Xadantã.

Para ver a programação completa, basta acessar ao site: http://alaiandexiresp.com.br/index.html

Arnaldo dos Anjos, da redação Kimwanga-Nsangu – Agência de Notícias

There are 1 comments. Add yours

  1. 30th outubro 2013 | Jurema Oliveira says:
    Motumbá a todos os Alabês, Xicarangomas e Runtós.

Join the Conversation