Defensora Pública Isadora Brandão será moderadora de debate com Guilherme Boulos em Terreiro de Candomblé

O paulistano, Guilherme Boulos, professor, coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), que disputou a Presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) nas eleições de 2018, é esperado, com grande expectativa, no terreiro de candomblé, Nzo Tumbansi, no dia 11/10, sexta-feira, às 14h00.

Defensora Isadora Brandão é a primeira mulher negra a assumir coordenação na Defensoria de São Paulo / Arquivo Pessoal

O terreiro fica situado na Rodovia Armando Sales, 5205, bairro Recreio Campestre, Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Ao líder do MTST, será oferecido um almoço tradicional. Após a refeição, Boulos discutirá a temática: “Resistir para Existir. Qual é o lugar do enfrentamento ao racismo religioso no projeto de sociedade que a esquerda apresenta?” O debate será moderado pela defensora pública Isadora Brandão. Isadora Brandão foi a primeira mulher negra a ocupar a Coordenação do Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e da Igualdade Racial  da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Aos 36 anos, Guilherme Boulos candidatou-se para Presidente da República, tornando-se o mais jovem candidato ao cargo na História do Brasil. Ele é casado com a, também, ativista, Natália Szermeta, tem duas filhas, é formado em Filosofia e tem mestrado em Psiquiatria.

“Povos e comunidades tradicionais de matriz africanas vivem tempos assombrosos e desafiador. Além da luta contra as perseguições sistemáticas, a superação do racismo, do atraso social, econômico e político, muitos de nós temos que encarar o desrespeito e as intolerâncias em relação a suas formas mais diversas de expressar a fé. Sabemos que as religiões de matrizes africanas, como o candomblé, umbanda e outras variantes, são frequentemente alvo de ataques e seus frequentadores e adeptos sofrem cotidianamente com agressões e ataques físicos e simbólicos contra seus símbolos e casas institucionais de culto, popularmente conhecidas como casa de santo/axé, roça ou terreiros”, disse Tata Nkisi Katuvanjesi(Walmir Damasceno), coordenador geral do ILABANTU e dirigente tradicional do Nzo Tumbansi e representante para América Latina do Centro Internacional das Civilizações Bantu(CICIBA).

Encontro com o líder do MTST no Inzo Tumbansi – ILABANTU, terreiro de candomblé kongo angola de feição bantu.

Data: 11 de outubro de 2019 (sexta-feira), das 14h00 às 16h00

Local: Rodovia Armando Salles, 5205, Recreio Campestre, Itapecerica da Serra, SP

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation