Dia Nacional do Herói Angolano será celebrado em São Paulo

São Paulo/SP – Dia 17 de setembro assinala-se a data de nascimento do fundador e primeiro presidente da República de Angola, Antonio Agostinho Neto.

Chegada_de_Neto _a_Luanda

Devido a contribuição de Antonio Agostinho Neto na luta armada contra o colonialismo português e pela conquista da independência nacional, o 17 de setembro é considerado Dia do Herói Nacional.

neto4

A data, instituída feriado nacional em 1980 pela então Assembleia do Povo, um ano após o seu falecimento, em 10 de setembro de 1979 na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, deve-se, também, ao reconhecimento do seu empenho na libertação do continente africano.

Fruto da sua entrega à causa libertadora dos povos, o Zimbabwe e a Namíbia ascenderam igualmente à independência, assim como contribuiu para o fim do Apartheid na África do Sul. Agostinho Neto foi também um esclarecido homem de cultura, para quem as manifestações culturais tinham de ser antes de mais a expressão viva das aspirações dos oprimidos, arma para a denúncia dos opressores, instrumentos para a reconstrução da nova vida.

Dotado de um invulgar dinamismo e capacidade de trabalho, Agostinho Neto, até a hora do seu desaparecimento físico, foi incansável na sua participação pessoal para resolução de todos os problemas relacionados com a vida do povo e do Estado.

A Agostinho Neto também se lhe reconhece o grande empenho na luta para a erradicação do analfabetismo, ao lançar a “Campanha Nacional de Alfabetização, em 1979”. Ainda em reconhecimento à figura do fundador da Nação angolana, estão erguidas em vários pontos do país estátuas, que simbolizam os seus feitos e legados, marcado pelas suas máximas “De Cabinda ao Cunene um só povo e uma só nação” e “O mais importante é resolver os problemas do povo”.

Ainda em reconhecimento à figura do fundador da Nação angolana, estão erguidas em vários pontos do país estátuas, que simbolizam os seus feitos e legados, marcado pelas suas máximas “De Cabinda ao Cunene um só povo e uma só nação” e “O mais importante é resolver os problemas do povo”.

Nascido em 17 de setembro de 1922, na localidade de Kaxicane, município do Icolo e Bengo, Antonio Agostinho Neto faleceu a 10 de setembro de 1979, em Moscou, capital russa, por doença.

Médico e estadista proclamou a independência de Angola em 11 de novembro de 1975, depois de longos anos de colonização e opressão portuguesa.

A data, comemorada em Angola, será lembrada e celebrado no Brasil, em São Paulo, na próxima quinta-feira (17/9), acontecerá uma palestra proferida pelo mais alto representante do Governo de Angola no Estado de São Paulo, o cônsul geral, embaixador Joaquim Augusto Belo Barroso Mangueira, na Câmara Municipal de São Paulo, às 17h00, sala Tiradentes, Viaduto Jacareí, 100, bairro Bela Vista, região central de São Paulo.

Para o evento, o Cônsul Geral de Angola em São Paulo fez questão de, entre as diversas e variadas autoridades, convidar o Taata Katuvanjesi – Walmir Damasceno, coordenador nacional do ILABANTU e dirigente tradicional do Nzo Tumbansi, que tem estreitos laços de amizade com a autoridade consular angolana e outros representantes do Governo de Angola.

No comments yet.

Join the Conversation