“Os Bantu no Mundo Afro-Atlântico” é tema do V Ecobantu / 2020 em São Paulo

V ECOBANTU – Encontro das Tradições Bantu com a temática “Os Bantu no Mundo Afro-Atlântico”, será realizado, de 2 a 6 de setembro de 2020, em São Paulo. A Comissão Organizadora, já constituída, encontra-se trabalhando desde o ano passado.

É integrada por Taáta Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno), representante do ILABANTU, CICIBA e Inzo Tumbansi; bem como o cantor e compositor baiano, Taáta Tiganá Santana, coordenador do ILABANTU; o diretor geral do Centro Internacional das Civilizações Bantu (CICIBA), professor Antonie Manda Tchebwa; Esmeraldo Emetério de Santana Filho – Taáta Zingê Lumbondu -, presidente da Associação Beneficente de Manutenção e Defesa do Terreiro Tumba Junsara (Abentumba); Raimundo Nonato da Silva – Taáta Lubitu Konmannanjy -, presidente da Acbantu; professora Ligia Margarida, presidente da Sociedade Protetora dos Desvalidos (SPD), de Salvador, fundada em 16 de setembro de 1832, que realiza ações para o desenvolvimento e valorização da cultura afro-brasileira com o objetivo de empoderar a população negra; a coordenadora do ILABANTU na Bahia, historiadora Ana Amélia Cardoso – Kota Sualankala, do Terreiro do Bate Folha; o americano e ativista dos direitos humanos, advogado Joseph H. Beasley, presidente do Conselho e fundador da Fundação Joe Beasley, com sede em Atlanta; os professores doutores, Vagner Gonçalves da Silva (FFLCH-USP) e Rosenilton de Oliveira (FE-USP); o antropólogo, Pedro Neto (Àgò Lònà Associação Cultural); congolês radicado na Espanha, Jean Bosc Baudouin Botsho, coordenador da AFRICAT (Barcelona, Espanha); a congolesa, de nacionalidade espanhola, Isabel Florita Cardoso, diretora geral do Conselho de Administração do Grupo Editorial Yengo Corporação, Espanha, coordenadora geral adjunta do ILABANTU e representante da organização interamericana para Europa, América do Norte e Caribe; a guineense, Joacine Katar Moreira (INMUNE – Instituto da Mulher Negra em Portugal), deputada recém-eleita para o Parlamento português; os advogados criminalistas angolanos, Manuel David Mendes e Salvador Freire, o primeiro, deputado da Assembleia Nacional de Angola e fundador da ONG Mãos Livres, além de todas as autoridades tradicionais de terreiros de matrizes africanas.

O Conselho Científico do certame é integrado por renomados membros da comunidade acadêmica e intelectual, a exemplo da decana da Universidade Federal da Bahia, Yêda Pessoa de Castro; Tiganá Santana – USP; Eva Scheliga – UFPR; Jocélio Teles dos Santos – UFBA; José Guilherme Magnani – USP; Renata Gonçalves, Raiane Assumpção, Ligia Ferreira, Deivison Faustino Mendes Nkosi – Unifesp; Maria Antonieta Antonacci – PUC-SP; Mundicarmo Ferretti – UFMA; Omar Ribeiro Tomas – UNICAMP; Liliane Braga – PUC-SP, entre outros.

Histórico do ECOBANTU

O Encontro das Tradições Bantu (ECOBANTU), evento de amplitude e de dimensão internacional, é uma proposta originada do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU), organização de fortalecimento político institucional de povos e comunidades tradicionais de terreiros. Trata-se de uma instituição não governamental, internacional, fundada em 1985, sem fins lucrativos, cuja missão é a revalorização das culturas bantu dos africanos e afrodescendentes espalhados pelo Brasil e em outras partes do mundo, contribuindo, assim, para a luta dessas populações, em prol da cidadania cultural e política. Atualmente, mantém intercâmbios com organizações congêneres no Brasil e na África, a exemplo do Centro Internacional das Civilizações Bantu (CICIBA), com sede em Libreville, Gabão; a Associação Mãos Livres, de Angola (Luanda), além de organizações governamentais de países como Angola, Gabão, República Democrática do Kongo, República do Kongo, Moçambique, entre outros.

A proposta de realização do ECOBANTU tem, portanto, como objetivo estabelecer e fortalecer uma rede formada por estas organizações, através de intercâmbios e trocas de experiências transatlânticas, propondo reflexões e ações que atuem para salvaguardar e dinamizar essas manifestações culturais e o direito democrático à existência de seus agentes.

Author Description

admin

There are 1 comments. Add yours

  1. 10th outubro 2019 | Hélio Ferro says:
    Bom dia, para participar do evento nesta datá , quais os requisitos?

Join the Conversation