Rainha Diambi Kabatusuila pede ao prefeito de Itapecerica da Serra Tombamento do Inzo Tumbansi

Rainha Diambi e o Prefeito de Itapecerica da Serra, Jorge Costa

Inzo Tumbansi é um importante centro de culturas africanas e afro-brasileiras e seu tombamento material e imaterial traz enormes benefícios a toda sociedade, afirmou a Rainha Diambi Kabatusuila Mukalenga Mukaji Wa Bena, da República Democrática do Congo, em carta endereçada ao Prefeito de Itapecerica da Serra, Jorge Costa, em que recomenda o tombamento do terreiro de tradição congo-angola.

Sua Majestade, Diambi Kabatusuila no Inzo Tumbansi celebrando as tradições bantu

Na mensagem, a Soberana da Ordem do Leopardo destaca que em Inzo Tumbansi contam-se os mitos e as histórias dos povos centro-africanos que vieram para o Brasil. Em referência a Tata Nkisi Katuvanjesi, Diambi Kabatusuila afirma que “é uma fonte viva de sabedoria, conhecimentos, mitologias. Um verdadeiro griot, detentor de histórias que guiam sua comunidade e representam uma forma de pensar e existir conectada à ancestralidade centro-africana, fato constatado quando lá estive há mais de um ano no prestigioso e histórico Terreiro”. “Tata Nkisi Katuvanjesi”, prossegue a Rainha, “é uma referência da epistemologia africana no Brasil.

Rainha Diambi e Tata Katuvanjesi em sessão solene de homenagem a Soberana na Câmara Municipal de Itapecerica da Serra

Dirigente tradicional, pesquisador, representante internacional do culto ancestral, reconhecido pelos Kota de toda parte como legitimo guardião da sabedoria cósmica. Ter este patrimônio vivo é fundamental para afirmação da identidade étnica e religiosa negra e para melhor compreensão do universo cosmológico africana, tema caro à ciência histórica. Historiadores brasileiros cada vez mais têm utilizado fontes da tradição oral para a pesquisa historiográfica. Os saberes que Tata Nkisi Katuvanjesi guardeia são fontes riquíssimas de conhecimento histórico ancestral e são referenciados na academia como fontes primárias por excelência por trazerem as visões de mundo, sentimentos, criações próprias dos agentes africanos”.

No Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, com o Secretário de Relações Internacionais

Segundo a Rainha Diambi Kabatusuila, que ano passado esteve no Brasil e na sua visita a São Paulo, foi recebida pela pelo prefeito Itapecericano, Jorge Costa, “é importante destacar que a população brasileira, sobretudo a do Sudeste, foram substancialmente formada por diversos povos centro-africanos e suas práticas culturais são bem visíveis como formadoras da cultura brasileira e o tombamento material e imaterial do Território Tradicional de Matriz Centro-Africana Inzo Tumbansi pelo Poder Público Municipal de Itapecerica da Serra colabora para a proteção e salvaguarda deste importante patrimônio cultural afro-brasileiro, representa a valorização da identidade religiosa centro-africana no Brasil e contribui para que a sociedade brasileira os terreiros de candomblé como acervo linguístico, histórico, filosófico, cessando assim toda forma de intolerância correlata e os preconceitos contra esses povos africanos no Brasil”, conclui a Majestade.

No Largo do Paissandú, centro de São Paulo, Monumento a Mãe Preta, simbolo do povo negro

Fotos: Carla Cruz (Eternizè)

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation