Rei Mwana Wuta Kambamba VII receberá Tata Nkisi Katuvanjesi

Rei Mwana Wuta Kambamba

O presidente da Juventude e Amigos Associados do Kuilo-Futa, jurista e professor Alexandre André N’sokumpusu , garantiu hoje (14/8), assim que a situação de COVID-19 restabelecer, esforços serão evidados no sentido de que Tata Nkisi Katuvanjesi(Walmir Damasceno), dirigente tradicional do Terreiro de Candomblé Nzo Tumbansi e coordenador geral do ILABANTU possa visitar o Reino dos Bayaka, onde será recepcionado por sua majestade, o chefe tradicional do Município de Kimbele (província do Uíge) a norte de Angola, Rei Mwana Wuta Kambamba VII.

A história do Reino Bayaka remonta aos nossos antepassados que pertenciam à atual linhagem. Quando os colonialistas portugueses e belgas chegaram a Angola e ao Congo Belga, atual República Democrática do Kongo (RDC), encontraram o reino Bayaka já organizado, na região do Cuólo-Cuango, no bairro Irguiánguia, circunscrição do Mbongui (posto) Kabamba, atual comunidade do Cuango, município do Kimbele e em Kassongo-Lunda, região de Bandundú, da etnia Bayaka, no outro lado do rio Kuango, atual República Democrática do Kongo.
A origem da denominação ou o título do poder tradicional “Mwana Wuta Kambamba” é a seguinte: o chefe Muati Yanvu é o Rei máximo de todos os reinos bantu de origem Lunda-Kola, subdividido em quatro países africanos, nomeadamente, Angola, Gabão, República Democrática do Kongo e Zâmbia.

Author Description

admin

There are 2 comments. Add yours

  1. 14th agosto 2020 | Cláudio says:
    Parabéns ao Asé Famikia Tumbansi
  2. 15th agosto 2020 | Alessandro Ferreira sSlano says:
    Bom dia, sou angoleiro/ Gomeia. Gostaria de aprender mais sobre a cultura Bangu.

Join the Conversation