Taata Katuvanjesi retorna ao Brasil depois de mais uma viagem histórica a Angola

Da Redação em Luanda, Angola

Angola, situada na costa Oeste de África é banhada pelo Oceânico Atlântico e tem a sua capital Luanda a 8º48 Sul do Equador e 13º14. Caminhando com um franco desenvolvimento e progresso crescente, o País africano está vivendo a sua paz, é um país de oportunidades únicas. Estas oportunidades estão separadas em investimentos de negócios, turismo e outros.

Chefe-de-Gabinete-do-Presidente-da-Republica-Dr-Manuel-Paulo-da-CunhaDr. Manuel Paulo da Cunha, Chefe de Gabinete
da Presidência da República de Angola

A riqueza histórica de Angola, associada à beleza natural na sua extensa costa de 1650 km, 4 bacias hidrográficas e 5 tipos de zonas naturais, privilegiam um potencial por explorar. Outras características peculiares a Angola, são a sua hospitalidade, gastronomia e grande inclinação para eventos musicais e artísticos, sem falar na riqueza dos povos nativos, os Bantu de Angola, que mantem e preserva suas culturas tradicionais como parte dos valores civilizatórios.

Ministro-da-Administracao-do-Territorio-professor-Bornito-de-SousaMinistro da Administração do Território professor
Bornito de Sousa recebe Taata Katuvanjesi

Com os olhares para este importante pais do continente africano (a Terra-Mãe), que tanto contribuiu para a construção e formação da sociedade brasileira e latino-americana, e na tentativa de impulsionar o projeto “A Revalorização dos Aportes Culturais dos Africanos e Seus Descendentes” e neste ano que se inicia a celebração da Década Internacional dos Afrodescendentes, instituída pela ONU, com o tema: “Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”, celebrada de 2015 a 2024 com o objetivo de reforçar o combate ao preconceito, à intolerância, à xenofobia e ao racismo, Taata Katuvanjesi – Walmir Damasceno, o coordenador do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu (ILABANTU), organização sediada na cidade de Itapecerica da Serra, região metropolitana sul da Grande São Paulo, mais uma vez faz uma viagem promissora ao continente africano amparado no estreitamento dos laços históricos que une Angola e Brasil. O dirigente do ILABANTU chegou a Luanda dia 17/5 e organizou uma agenda que incluiu reuniões com diversas e variadas autoridades do Governo do País, empresários, intelectuais, membros da comunidade acadêmica, dirigentes de entidades e do movimento social organizado. Taata Katuvanjesi – Walmir Damasceno, teve seu primeiro compromisso na capital Angolana, reunião de trabalho com a equipe do ILABANTU integrada pela doutora Judith Luacute, jornalista Jose Armando Estrela e o articulista Avelino da Costa. No bojo da discussão, as ações da Instituição junto aos países da África subsaariana.

Vista-parcial-de-Luanda-capital-de-AngolaVista parcial de Luanda, Angola

Em contato com empresários de vários setores, reuniu-se com Domingos João Baptista Tchipongue, da Companhia Angolana de Consultoria Comércio e Investimentos; destaque também para a conversa travada com Almeida Pinho, empresário luso-angolano e vice-presidente da Cooperativa Agrícola Impulo-Quilengues (CAIC), e com o também empresário Jorge Manuel, diretor geral das Organizações Jorge Afonso, para em seguida reunião-jantar com o professor doutor Arlindo Isabel, diretor geral da Mayamba Editora, empresa responsável pela edição do Dicionário Português-Kikongo e outras importantes literaturas, Taata apelou, mais uma vez, as autoridades do universo acadêmico da necessidade de prosseguir com intercâmbio a fim de enriquecer de informações adequadas os afro brasileiros, suprindo a carência de materiais que possibilite de forma correta a manutenção das línguas tradicionais bem como a realizarem palestras que visam revalorizar a cultura africana Bantu e em particular de angola e que possa ajudar a promover a mudança de consciência das pessoas no Brasil e toda américa latina.

Outro encontro que merece destaque foi ocorrido na sede da Fundação Open Society – Angola (Open Society Initiative for Southern África), conduzido pelo seu diretor, o angolano Elias Isaac, acompanhado pela diretora financeira e administrativa, a brasileira Nilza Leal, e Emilio Manuel, diretor de Projetos e Programas da organização.

Victor-Kajibanga-Agostinho-Neto-Virgilio-Coelho
Doutor Victor Kajibanga, Walmir Damasceno
e Doutor Virgílio Coelho

Na manhã, segunda-feira (25/5), Damasceno e Judith Luacute participou do Ciclo de Atividades em Alusão ao Dia de África, evento realizado no Anfiteatro principal da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto (UAN), teve como tema A Conferência de Berlim do século XIX dedicada à África: Mitos e realidades sobre a sua relevância na constituição dos estudos do continente, abordado pelo professor doutor Carlos Mariano Manuel, titular da Faculdade de Medicina da UAN; apresentação de livros: A Consciência histórica africana, de Babacar Mbaye Diop e Doudou Dieng, mediado pelo ex-deputado Almerindo Jaka Jamba; Unidade cultural da África Negra, de Cheikh Anta Diop, mediado pelo professor e deputado Américo Cuononoca; Renascença africana, organizado por Malegapuru William Makgoba, sob a mediação do professor doutor Paulo C. de Faria; apresentação do volume IV, número 7, maio de 2014, da Mulemba – Revista Angolana de Ciências Sociais, mediada pelo doutor Virgílio Coelho.

Antropologa Ana Maria de OliveiraTaata Katuvanjesi Antropóloga Ana Maria de Oliveira

A viagem a Angola, considerada histórica pelo dirigente do ILABANTU, contou até com o recepção no Palácio Presidencial, onde foi recebido em audiência pelo Chefe de Gabinete do Presidente da República, Manuel Paulo da Cunha, que saudou o Afrobrasileiro e lhe deu as boas-vindas em nome do Chefe de Estado Angolano, engenheiro José Eduardo dos Santos. Na tarde dia 27/5, outros dois encontro importantes, com o ministro da Administração do Território(MAT), professor doutor Bornito de Sousa; com a ex-ministra da Cultura de Angola, antropóloga Ana Maria de Oliveira, que lhe presentou com a coleção Angola e a Expressão da sua Cultura Material (1991/1994) e Kauyka, coleção literária de histórias infantis.\

A visita oficial a Angola que dura quase dez dias, encerrou hoje com alguns encontros reservados. Amanhã (29/5), no período da manhã, Taata Katuvanjesi embarca para o Brasil e desembarcará no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e será recebido por membros do ILABANTU e Ombala Tumbansi.

There are 1 comments. Add yours

  1. 31st maio 2015 | Marcelo Araujo says:
    Parabéns Pai Katuvanjesi pelo trabalho de unir a cultura de Angola com o Brasil.

Join the Conversation