Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi visita comunidades tradicionais de matriz africana do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro/RJ – O Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno), dirigente tradicional do Nzo Tumbansi Twa Nzaambi Ngana Kavungu, que em línguas Kikongo-Kimbundu quer dizer: Casa Pedaço de Terra do Deus Senhor dos Mistérios, candomblé congo-angola, esteve no final de semana de 27 a 29 de setembro na capital do Estado do Rio de Janeiro.O líder de matriz africana e sua comitiva integrada pelas Koota Sinderewí, de Matamba; Katulondiamaza, de Nzumba; Mujikwele, de Matamba; Taata Kyalundianzambi, de Hongolo; Fernando Oliveira, de Mutaloombo, presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Itapecerica da Serra; e Ade Ori, foi recebido em almoço especial pela Mam`etu Cláudia de Ndanda-Nlunda, em Vila Nova Campinas, Santa Cruz da Serra, Duque de Caxias, baixada fluminense. Após a visita que incluiu assuntos tradicionais, a comitiva rumou para o distrito de Xerém, onde já era aguardada pela Koota Kiamúnsonji (Geralda Cornélio, de Kavungu), e Taata Njimbidi Kisaneji, de Katende.

No dia 28 Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi e família visitaram os pontos turísticos e históricos do Rio de Janeiro, e na sequencia reuniu-se com o Taata Nganga Kafuleji, da Ndanji Kazenze, com quem tratou de questões ligadas ao candomblé de tradição congo-angola.

Da Redação Kimwanga-Nsangu – Agência de Notícias

No comments yet.

Join the Conversation