Universidade Estadual de Santa Cruz outorga Título de Doutor Honoris Causa a Mãe Ilza Mukalê

Ilhéus/Ba – Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), outorga Título de Doutor Honoris Causa a Nengua kwa Nkisi Mukalê, na próxima segunda-feira, dia 28 de novembro de 2016, às 19H, no Auditório do Centro de Arte e Cultura Governador Paulo Souto, na UESC, Estrada Ilhéus-Itabuna, região cacaueira sul da Bahia.

_dsc0381

Ilza Rodrigues Pereira dos Santos, a grande mãe de santo ilheense mais conhecida como Mãe Ilza Mukalê, receberá o título de Doutor Honoris Causa, concedido pela Universidade Estadual de Santas Cruz (UESC).

Este título presta homenagem, sinaliza respeito e significa o reconhecimento da importância e da sabedoria de Mãe Ilza Mukalê. Nascida em 13 de março de 1934, em Ilhéus, filha carnal da também mãe-de-santo Izabel Rodrigues Pereira, Mãe Roxa (Bandanelunga), Mãe Ilza Mukalê se iniciou no candomblé em 1946, com 12 anos de idade.

Sua mãe de santo, dona Massú, Nengua kwa Nkisi Kizunguirá, filha de santo de Maria Genoveva do Bonfim, Maria Neném, Nengua Twenda Dia Nzambi, primeira sacerdotisa de candomblé de feição Bantu-Kongo. Desde 1973, ela é sacerdotisa máxima do Terreiro de Matamba Tumbenci Neto, situado no Bairro da Conquista, na cidade de Ilhéus, e fundado por sua avó em 1885

Além de sua liderança religiosa, a trajetória de Mãe Ilza Mukalê inclui atividades artísticas, de cunho social e uma grande série de palestras e participações em seminários e encontros em diferentes instituições e lugares. Em 2007, recebeu o Troféu Zeferina, da UNEB/CEPAIA; em 2014 recebeu a Comenda da Ordem das Entidades Afro-Brasileiras (OEAB) por seus méritos religiosos, cívicos e políticos, bem como por seus 80 anos de luta e resistência; em 2015, recebeu a comenda São Jorge dos Ilhéus, a mais alta honraria do município de Ilhéus, por sua contribuição ao desenvolvimento do município e de seu povo;

Todos essas honrarias, bem como, agora, o título de Doutor Honoris Causa, correspondem não apenas a um reconhecimento pessoal, mas, na pessoa de Mãe Ilza Mukalê, reconhecem e homenageiam a grande tradição de luta e resistência do povo negro e do povo de santo de Ilhéus, da Bahia e de todo o Brasil.

There are 1 comments. Add yours

  1. 25th novembro 2016 | ERNESTO GORGA says:
    FAUDADE.. TB MOLTA COSA FEIA CHE FAISSS.... DONNA VIDA ... voltava suo marito GRINGO... eeeeeeeeeeeeeee VOLTO NA MIA TERRA... SOLSINNIO MODUGNO PROVINCIA DI BARI ... VIA RAVENNA.... VALEU MASSA GENTE

Join the Conversation