Ilabantu promove a quarta edição da “Conversa de Terreiro” e discute as influências do povo bantu na formação do Brasil

O evento, que contará com debates e apresentações culturais, trará rica programação e contará com a presença de grandes nomes responsáveis pela preservação das tradições africanas e afro-brasileiras

No dia 15 de novembro ocorrerá a 4ª edição da “Conversa de Terreiro”, evento realizado pelo Ilabantu (Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu), instituição de fortalecimento politico dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana no Brasil e no continente sul americano, e mantenedora do Terreiro de candomblé “Nzo Tumbansi Tua Nzaambi Ngana Kavungu”, sob a liderança de Taata Nkisi Katuvanjesi, o jornalista baiano Walmir Damasceno, e que trata de assuntos de grande relevância, não só para os povos oriundos de comunidades tradicionais de matriz africana como para a população afro-brasileira de modo geral. Nesta edição o tema que norteará os debates será “Negro Bantu – Da opressão à contribuição”.

4-conversa-de-terreiro

O evento, além de uma oportunidade para o aprofundamento em discussões concernentes aos negros no Brasil, é também a chance de dialogar com diferentes lideranças –políticas, acadêmicas e religiosas- de modo a proporcionar maior empoderamento e conhecimento de sua própria história, origens e da vasta contribuição da cultura africana –neste caso, do povo Bantu- para a construção identitária do Brasil, mas que poucas vezes recebe a devida atenção e reconhecimento da sociedade.

Esta edição contará com a presença de personagens ilustres, representantes da resistência e preservação das culturas tradicionais africanas e afro-brasileiras. A abertura oficial do evento será conduzida por Nengwa Kwa Nkisi Lembaamuxi, herdeira e sucessora do Terreiro Tumbenci de Maria Nenén situado em Salvador – Bahia. Logo em seguida haverá um bate papo com Renato Dias da ONG Kolombolo diá Piratininga, de São Paulo, em que a “alma bantu” brasileira será o assunto central. Além disso, a sede do Ilabantu receberá neste dia o Embaixador da República de Angola no Brasil, Sr. Nelson Manuel Cosme.

A lei 10.639, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Africana e Afro-Brasileira nas escolas de Ensino Fundamental e Médio, também será tema de debate conduzido pela Professora Doutora Marlucia Mendes da Rocha da Secretaria de Educação da Prefeitura de Ilhéus/Bahia. O assunto, que já foi tema central de uma das edições anteriores do “Conversa de Terreiro”, é de vital importância considerando que, apesar de ser uma determinação legal, ainda é descumprida ou ignorada em diversas instituições de ensino do país.

A arte e a cultura também serão destaque no evento. O produtor cultural angolano e diretor do filme AFROCARIOCAS, Aristóteles Kandimba, discorrerá sobre as contribuições das culturas tradicionais bantu na formação e construção do Brasil. Além disso, a edição contará com apresentações Grupo de Capoeira Tupinambá e do espetáculo Mangalê – A Terra que Me Transforma, trabalho este que aborda parte da cultura tradicional afro-brasileira através da dança e das representações simbólicas deixadas pelos ancestrais oriundos da África.

O evento acontecerá na sede do Ilabantu, situado na rodovia Armando Salles, 5205 – Recreio Campestre – Itapecerica da Serra/SP.

Confira a programação completa:

Arnaldo dos Anjos da redação Kimwanga-Nsangu – Ascom/Ilabantu

1 comentário em “Ilabantu promove a quarta edição da “Conversa de Terreiro” e discute as influências do povo bantu na formação do Brasil”

  1. Pingback: Ilabantu promove a quarta edição da “Conversa de Terreiro” e discute as influências do povo bantu na formação do Brasil – Jornal Awùre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.