Terreiro de Candomblé de Santa Barbára será reaberto com presença de autoridades

São Paulo/SP – Vila Brasilândia, periferia da zona norte da capital paulista onde se concentra o maior contingente de população negra da maior cidade do país recebe neste sábado a partir das 19h00 dezenas de lideranças de povos e comunidades tradicionais de matriz africana para a cerimônia de reabertura do Terreiro de Candomblé de Santa Barbára para as homenagens a memória da sua fundadora, a saudosa Mam`etu Manaundê – Julita Lima da Silva.

mametu-manaundeMam’etu Manaundê

De um lado, o público espectador, moradores da Vila Brasilândia, que conhecia de perto a Sacerdotisa, mantém o mais alto respeito e veneração pela mesma que sem dúvida foi uma das mais importantes das mulheres soberanas naquele bairro; do outro, as anfitriãs da festa, ansiosos, por conta dos mais de dez anos em que os tambores silenciosos do Terreiro de Candomblé de Santa Barbára, esbanjam simplicidade, dedicação e amor à festa a ser celebrada, que, por mérito e amparado no processo no. 01450.005781/2014-05, no Departamento de Patrimônio Imaterial na sede do IPHAN em Brasília o pedido para Patrimônio Imaterial Brasileiro.

Antonio-Pinto-Secretario-de-Promocao-da-Igualdade-RacialAntonio Pinto, Secretário de Promoção da Igualdade
Racial e Taata Nkisi Katuvanjesi – Walmir Damasceno

Em 2014, por intermédio de Ricardo Yamazaki conquista-se uma indicação da deputada estadual Leci Brandão (PC do B/SP), também indicando ao Governo do Estado de São Paulo o Terreiro de Santa Bárbara como Patrimônio Imaterial do Estado de São Paulo.

terreiro-santa-barbara

Amanhã, a partir das 19h00, a carismática mãe Pulqueria Albuquerque, Oiajidê, herdeira e sucessora de Manaundê, recepcionará autoridades tradicionais de matriz africana de vários lugares de São Paulo. O evento, pela sua magnitude, tem presença confirmada do Secretário Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Antonio Pinto, que representará o prefeito da Capital, Fernando Haddad. Acompanha o secretário da SMPIR, o Taata Nkisi Katuvanjesi – Walmir Damasceno; o assessor de comunicação, Egbomy e jornalista Felipe Brito, a assessora especial do Gabinete, Cátia Cristina da Silva, a enfermeira angolana, Judith Luacute, o produtor de cinema, Aristóteles Kandimba entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.