Quinta Conversa de Terreiro discutirá “Redes sociais e tradições Africanas: contribuição ou destruição?”

redes

Itapecerica da Serra/SP – As redes sociais e tradições africanas: contribuição ou destruição? Este será o tema a ser discutido na V Conversa de Terreiro, dia 2 de abril deste ano, a partir das 11h00, a Rodovia Armando Salles, 5205, bairro Recreio Campestre, Itapecerica da Serra, região metropolitana sul da Grande São Paulo, evento promovido pelo ILABANTU/Nzo Tumbansi, sob a coordenação da Koota Kitamazi N`ganga, a médica Eunice Bernardes, de Mutaloombo, em parceria com a Associação de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana Katina da Silva, com presença confirmada e participação de personalidades do universo de matriz africana e afro brasileira, ativistas do movimento negro, academicistas e entre outros.

As falas ficarão por conta de vivenciandos como o diretor de conteúdo e mídias sociais do ILABANTU/Nzo Tumbansi, Maganza Lekwandan`xi – Erick Munhoz, de Nlemba; o diretor de Desenvolvimento Cultural do Ilabantu/Nzo Tumbansi, Taata Mambulekwala, Arthur Souza Brito, de Nzaazi; Maganza Keza dia Nzaambi, jornalista Uilian Tadeu Vendramin, de Nlemba, diretor de Comunicação, Imprensa e Divulgação do ILABANTU/Nzo Tumbansi; Taata Kambandu Ngelwami, jornalista Ênio Sales Oliveira, de Nkosi, editor da Agência Kimwanga-Nsangu (www.inzotumbansi.org); consulesa geral da França, jornalista e modelo Alexandra Loras; o doutor em sociologia pela UFSCar, Deivison Nkosi, do Grupo Kilombagem, membro do Ilabantu/Nzo Tumbansi; jornalista e advogado Dojival Vieira, diretor e editor de Afropress; jornalista e articulista Claudia Alexandre, Portal Áfricas e programa Papo de Bamba; Dênis Rodrigues da Silva, diretor de projetos da Secretaria de Povos e Comunidades Tradicionais SECONT/SEPPIR/Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos; Cida Abreu, presidente da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura; Mam`etu Jucy Bruno, de Mata de São João, cidade localizada na região soteropolitana de Salvador; Maganza Ndembwemi – doutoranda Liliane Braga, de Uambulu N´sema, membro do Departamento de Pesquisas e Estudos do Ilabantu/Nzo Tumbansi; a advogada Joselda Nery Cavalcante, membro da Comissão da Verdade da Escravidão da OAB/PI, membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/PI, membro da Comissão da Mulher Advogada, além do Fórum de Mulheres do Coletivo de Entidades Negras; a professora de história Patricia Cerqueira dos Santos, ex-secretária municipal de cultura de Itapecerica da Serra.

Durante o evento, haverá intervenções culturais da Companhia de Arte e Cultura Mangalê, sob a responsabilidade da atriz e ativista Preta Vani; o Afoxé Filhos de Ganga Zumba, de Cubatão, litoral sul paulista; Grupo Tupinambá de Capoeira, Itapecerica da Serra; Recital de Poesias Afro, pelo ator da cidade sergipana de Estância, Wilton Santos de Nkosi.

.

2 comentários em “Quinta Conversa de Terreiro discutirá “Redes sociais e tradições Africanas: contribuição ou destruição?””

  1. Bela iniativa esse encontro

    Percebi entretanto que não há representante do candomblé bantu mineiro.

    Nessa contexto gostaria de estar presente nesse encontro.

    Sou presidente da Casa de Cultura Afro brasileira Lode Apará. de Santa Luiza MG

    Nação Angola
    Raíz Tata Ciríaco
    Grande abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.