Universidade Federal de São Paulo convida líder de Terreiro de Candomblé para Congresso Acadêmico

Com fascismo, forma excepcional do Estado capitalista, características absolutamente únicas e totalitárias, ao modo ideal de dominação, escancarado. Em meio a tantas tristezas, vidas pretas ceifadas, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) rompe mais um desafio em meio à pandemia da covid-19: a realização de seu Congresso Acadêmico 2020. Este ano será realizado no período de 13 à 17 de julho próximo com tema “Ciência e Universidade: Transformações para a Sociedade”, em ambiente virtual, permitindo sessões conjuntas para debates de diversos temas e sobre os trabalhos dos programas acadêmicos existentes na instituição, em diferentes áreas do conhecimento.
Para a edição deste ano do Congresso Acadêmico da UNIFESP, um fato inédito, a participação de um representante de Terreiro de Candomblé. Taata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno), do Terreiro Inzo Tumbansi em Itapecerica da Serra, foi formalmente convidado como palestrante na sessão Ciência e Religião, dia 17 de julho (sexta feira) das 11h00 às 12h30.
Katuvanjesi, baiano, radicado na cidade paulista de Itapecerica da Serra, dirige o Terreiro de Candomblé Inzo Tumbansi, de feição Bantu, coordena o Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU), representa o Centro Internacional de Civilizações Bantu (CICIBA na América Latina, e ainda as funções de diplomata do Centro Internacional de Pesquisa e Documentação sobre Tradições e Línguas Africanas (CERDOTOLA), coordenador do Comitê Executivo do Movimento Federalista Pan-Africano no Brasil; membro imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de São Paulo(ACLASP), cadeira número 8 patroneada por Solano Trindade.

Acesso – https://www.unifesp.br/eventos-anteriores/item/4515-unifesp-realizara-congresso-academico-2020-virtualmente


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.