Taata Katuvanjesi homenageado com título de Cidadão de Ipiaú

Taata Nkisi Katuvanjesi, o jornalista Walmir Damasceno foi homenageado na cidade baiana de Ipiaú, território médio Rio das Contas, na região cacaueira sul da Bahia com Título de Cidadão de Ipiaú que Câmara Municipal lhe concedeu através do Decreto 031/94, decorrente de um Projeto de Resolução apresentado em 20 de outubro de 1994 pelo então vereador Plinio Nery Lemos.
A segunda via do documento foi entregue pela vereadora Andreia Novaes-PP- durante a sessão ordinária realizada na noite da última quinta-feira,17. O ato foi justificado pelo fato de extravio do diploma original.

Taata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno) foi merecedor da honraria pelos relevantes serviços prestados ao município de Ipiaú e uma vida dedicada aos movimentos sociais, movimento negro, luta pelos direitos humanos e pelo respeito às religiões de matrizes africanas, destacou o jornalista José América da Mata Castro, em entrevista com o líder de matriz africana no programa Imprensa Livre apresentado na Rádio Livre 105,9 FM.

Natural de Barra do Rocha e tendo residido em Ipiaú durante muitos anos, o homenageado foi um dos fundadores da Juventude Democrática Social (JDS), atuou como correspondente do combativo Jornal da Bahia e sempre esteve entre as lideranças nas Federações de Culto Afro-Brasileiro.

Residente há mais de 30 anos no estado de São Paulo, na cidade de Itapecerica da Serra, é dirigente do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu (Ilabantu), da Comunidade de Matriz Centro Africana Inzo Tumbansi, membro da Academia de Ciências, Letras e Artes de São Paulo(ACLASP) e do Núcleo de Estudos Afro Brasileiros(NEAB-UNIFESP).

Em seu vasto currículo Katuvanjesi também constam títulos de Cidadania Honorária de São Paulo (capital), Itapecerica da Serra (SP) e Salvador (Ba), concedidos pelas respectivas câmaras municipais. Na condição de líder religioso ele viaja sempre a países do continente africano, cumprindo agendas na República Democrática do Congo, Angola, Gabão, este último sedia o Centro Internacional de Civilizações Bantu(CICIBA), organismo intergovernamental que Damasceno representa no Brasil e América Latina. Colaboração (José Américo Castro).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.