1ª Conferência sobre a dimensão do kimbundu, uma das linguas do candomblé de angola

São Paulo/SP – 1ª Conferência sobre a Dimensão do Kimbundu, abordagem sobre língua, povo e perspectiva para o futuro, será realizada dia 19 de dezembro, domingo, a partir das 10h00 do Brasil e 14h00 de Angola pelo canal TV TUMBANSI https://www.youtube.com/c/TVTumbansi
O kimbundu, segundo Isaias Kassule, moderador da atividade, é a língua falada em Luanda, capital da República de Angola e em outras províncias, como Bengo, Malanje e as áreas de fronteira no Norte (Dembos – variante kimbundu/kikongo) e no Centro (Kuanza Sul – variante crioula kimbundu/umbundu). É falada por mais de um milhão e meio de pessoas. No Brasil o kimbundu está presente e permeia as comunidades tradicionais de Terreiros de Candomblé Kongo Angola, religião pensada e reconstruída a partir da presença de povos da África central, sobretudo de Angola, com o advento da escravidão colônial.
Faz parte da grande família de línguas africanas a que a partir do século passado os europeus convencionaram chamar Bantu (bantu significa “pessoas”, e é plural de muntu. Em Kimbundu mutu designa “pessoa”, com o plural em atu).
Estes apontamentos foram elaborados com o intuito de ajudar todos aqueles que manifestam preocupação em conhecer a influência das línguas africanas no português. Neste caso, o kimbundu foi uma das línguas de África que mais conviveu com o português, pelo menos desde o século dezasseis até à atualidade.
Ao contrário de muitas línguas europeias, o Kimbundu caracteriza-se pela prefixação na formação do género, dos tempos e pessoas verbais.
1ª Conferência sobre a Dimensão do Kimbundu, terá os seguintes painéis: Origem antropológica dos Ambundu, por Joaquim Ngola; A Dimensão Espiritual do Kimbundu(Tata Nkisi Katuvanjesi, da Comunidade Tradicional de Matriz Centro Africana de Terreiro de Candomblé Inzo Tumbansi, ILABANTU, CICIBA); A Alimentação dos Ambundu(Karina Ramos); Os Desafios do ensino do Kimbundu na diáspora(Niyi Toukombo); Reconquista e afirmação da identidade na diáspora(Euclésio Borralho); Vida, obras e ascensão da Njinga Mbande(Nvunda Yetu)







Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.