Documentário curta-metragem Tumbansi será produzido em Angola

Inédito, TUMBANSI, a contribuição de Angola na construção do Brasil: hábitos e costumes de um povo transatlântico, documentário produzido por Nkakás Ngola & Njinganji Máscaras Art, sob a direção de Kindumbo da Cunha, que traça um panorama sobre práticas culturais dos Bantu em Angola que encontra com a realidade dos afros bantu brasileiros dá nome ao curta-metragem que será produzido a partir de 12 de abril com o desembarque de Tata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno) em Luanda. A produção conta com apoio da Hetoca Engenharia Estudos & Projetos; Usk Soluções; Albecosta; Associação Mãos Livres Angola; e do empresário Sheu José Luís Lopes.
A produção “Tumbansi”, que tenta retratar caminho dos Antepassados, e a presença de Tata Katuvanjesi será um marco histórico de prestígio na comunidade Angolana, âmago da compreensão histórica e cultural do povo Africano está na percepção autêntica da ” espiritualidade “. Será oportunidade única deslumbrar e beber da sabedoria dos mensageiros dos nossos Ancestrais, disse Albert Mbokolo Lumumba, pesquisador cientifico.
Segundo a coordenação de produção, curta-metragem Tumbansi trará ao Brasil imagens inéditas em questões relacionadas a espiritualidade e ancestralidade, herança africana de angola que permeia o Brasil com o repensar do Candomblé a partir da presença dos africanos na condição de escravizados e à composição social do país em que há uma clara definição dos papéis de homens e mulheres na sociedade brasileira que África, sobretudo Angola, contribuiu na construção e formação.
Em Angola, a tradição teima em sobreviver e os ventos de modernidade não conseguem romper costumes e tradições ancestrais. A produção africana tem início com a chegada de Tata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno) a Luanda, e as primeiras imagens serão feitas a partir do Aeroporto 4 de fevereiro com a recepção pelas Bessangana e autoridades tradicionais, entre sobas e séculos lideradas pelo Soba Mwene Ngana Nganzua, João Adão, autoridade tradicional máxima da Ilha do Mussulo, líder das Autoridades tradicionais da província de Luanda.

3 comentários em “Documentário curta-metragem Tumbansi será produzido em Angola”

  1. Alba Cristina Soares

    Grandiosidade será um reencontro ancestral a yá desse terreiro máximo respeito… tendo também Kidumbo da cunha não tenho dúvidas do sucesso! axé!

  2. Essa é uma ação que irá contribuir de forma significativa para o resgate da precedência e importância das Tradições Bantu na cultura brasileira, preservadas e transmitidas ao longo dos anos, nos Terreiros de Candomblé Congo Angola

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.