Conversa de Terreiro mobiliza profissionais de comunicação, lideranças de matriz africana, personalidades academicas e internacionais

v-conversa-de-terreiro

Itapecerica da Serra/SP – Com presença e participação de lideranças de povos e comunidades tradicionais de matriz africana de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Brasília e de outros pontos do País, o ILABANTU, reunirá Povos-de-Terreiros e profissionais de mídias na “Quinta Conversa de Terreiro” para discutir o tema “Redes sociais e tradições africanas: contribuição ou destruição?” dia 2 de abril de 2016, a partir das 11h00, a Rodovia Armando Salles, 5205, bairro Recreio Campestre, Itapecerica da Serra, região metropolitana sul da Grande São Paulo, o evento conta com parceria de entidades como Associação de Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana Katina da Silva, Mandatos Popular da Deputada Leci Brandão (PCdoB/SP),  e do vereador da capital paulista, Toninho Véspoli (PSOL/SP), além de movimento da sociedade civil organizada como Associação Afro Brasileira Circulo Palmarino, Kolombolo diá Piratininga, Banda Mbeji, que significa Lua em kimbundu, liderado pela musicista e antropóloga Ariane Molina.

Vários especialistas entre profissionais de imprensa, mídias e de redes sociais participarão da Quinta Conversa de Terreiro, que será coordenada pelo doutor em sociologia pela UFSCar, Deivison Nkosi, do Grupo Kilombagem, membro do Ilabantu/Nzo Tumbansi; além de vivenciandos do candomblé, como o diretor de conteúdo e mídias sociais do ILABANTU/Nzo Tumbansi, Maganza Lekwandan`xi – Erick Munhoz, de Nlemba; o diretor de Desenvolvimento Cultural do Ilabantu/Nzo Tumbansi, Taata Mambulekwala, Arthur Souza Brito, de Nzaazi; Maganza Keza dia Nzaambi, jornalista Uilian Tadeu Vendramin, de Nlemba, diretor de Comunicação, Imprensa e Divulgação do ILABANTU/Nzo Tumbansi; Taata Kambandu Ngelwami, jornalista Ênio Sales Oliveira, de Nkosi, editor da Agência Kimwanga-Nsangu; Cosme Felix, jornalista, fundador e editor do jornal Tribuna Afro Brasileira; consulesa geral da França em São Paulo, jornalista e modelo Alexandra Loras; jornalista e advogado Dojival Vieira, diretor e editor de Afropress; jornalista e articulista Claudia Alexandre, Portal Áfricas e programa Papo de Bamba; Mario Pfeifer, artista visual alemão, que veio ao Brasil com o apoio da Fundação Cultural Berlin; Rodrigo Rodrigues, cientista social e fotógrafo; Cida Abreu, presidente da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura; Judith Luacute, angolana e Secretaria de Relações Internacionais do ILABANTU/Nzo Tumbansi para Angola e África austral; jornalista cubana Maria Ileana Faguaga Iglesias; Mam`etu Nkisi Jucy Bruno, de Matamba, da cidade de Mata de São João, Bahia; Maganza Ndembwemi – a jornalista e doutoranda Liliane Braga, de Uambulu N´sema, membro do Departamento de Pesquisas e Estudos do Ilabantu/Nzo Tumbansi; a advogada Joselda Nery Cavalcante, membro da Comissão da Verdade da Escravidão da OAB/PI, membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB/PI, membro da Comissão da Mulher Advogada, além do Fórum de Mulheres do Coletivo de Entidades Negras; a professora e historiadora Patricia Cerqueira dos Santos, ex-secretária municipal de cultura de Itapecerica da Serra. Do Rio de Janeiro participarão lideranças como Taata Efamim Ia Lemba, o tenente oficial da Aeronáutica, Alex dos Santos Gabiatti, dirigente do Inzo Mundele Ia Lemba, a rua Roberto Cabral, 398, Estrada do Magarça, Guaratiba, coordenador estadual do ILABANTU no estado fluminense, além de Taata Kilondiri, pai Marcos de Nkosi e Taata Kiluanji, pai Geraldo de Oliveira, de Nlemba, respectivamente sacerdotes do Nzo Mundele Ia Nkosi Anga Nlemba, sediado em Itaipuaçú, região de Niterói; Mam`etu Matambenganga – Valéria Ribeiro Moreira, de Hongolo; professor Eduardo Martins – Tata Kambandu Zambifurama, de Nova Iguaçu/RJ, entre outros.  

Durante o evento, haverá intervenções culturais da Companhia de Arte e Cultura Mangalê, sob a responsabilidade da atriz e ativista Preta Vani; o Afoxé Filhos de Ganga Zumba, de Cubatão, litoral sul paulista; Grupo Tupinambá de Capoeira, Itapecerica da Serra; Recital de Poesias Afro, pelo ator, poeta e liderança de povos e comunidades tradicionais de matriz africana de Estância, Sergipe, Wilton Santos, de Nkosi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.