Congolês Samba Tomba é o mais novo membro do ILABANTU Nzo Tumbansi

Itapecerica da Serra/SP – O africano SAMBA TOMBA, aluno congolês (República do Congo ou Congo Brazzaville – África Central), Bantu Kongo, é graduado em História, já tendo publicado muitos artigos históricos sobre a civilização Bantu-Kongo que é a sua especialidade incluído na história contemporânea do Congo, hoje faz parte do ILABANTU/Nzo Tumbansi.

10312970_801603789858627_3994866923996938602_n

Pesquisador e estudioso das culturas tradicionais dos bantu e morador na cidade do Rio de Janeiro, Samba Tomba está no Brasil para fazer Antropologia ano que vem e se interessou pelas ações políticas e culturais do ILABANTU. “Minhas linhas de estudos ou de pesquisa em Antropologia são as tradições religiosas Bantu no Brasil.

Falo português e Kikongo, Lingala que são as línguas nacionais do Congo Brazzaville, além do Francês e Inglês, integrante do Grupo de Pesquisa Multi-Institucional Áfricas(UERJ), membro pesquisador da ABPN, atua no Laboratório de Estudos Africanos (LEAFRICA/UFRJ), por isso “tenho enorme interesse pelo trabalho desenvolvido pelo Instituto Latino Americano de Tradições Bantu”.

Justes Axel nome civil de Samba Tomba, morava em Brazzaville, num bairro que se chamava ”Chateou D´eau”, mesmo lugar em que nasceu, pertence ao grande grupo étnico africano Bantu Kongo, da etnia Lari, oriundo do departamento do Pool (departamento é como estado no Brasil), um departamento povoado por 90% dos Kongo, situado ao sul este da República do Congo ou Congo Brazzaville, perto do poderoso rio Congo.

Foi admitido esta semana como novo membro do ILABANTU para participar nas suas atividades, desenvolver informações históricas sobre a história dos Bantu em São Paulo e todo o Brasil nos diferentes encontros, bem assim para troca de conhecimentos sobre as tradições, os costumes, rituais africanos bantu-Kongo e o seu comparativo com os praticados e desenvolvido nos terreiros de Candomblé Congo Angola e Umbanda, nos espaços de saberes e fazeres ancestrais ou ainda história de algumas comunidades quilombolas Bantu, linguagens.

Projeta-se para o próximo ano implementação do Curso de língua Kikongo no Nzo Tumbansi, a exemplo do que já vem fazendo o professor Niyi Tokunbo Mon’a-Nzambi, que dia 29 de outubro iniciou o curso de Kimbundu, a língua de Angola e do Brasil.

1 comentário em “Congolês Samba Tomba é o mais novo membro do ILABANTU Nzo Tumbansi”

  1. SAMBA TOMBA Justes Axel

    Nto molotonda Tata Nkisi, mu mbungu dia salu tia mbuanunu mu nkanda dia beto Bantu ku mbanza ya Brasil. Bu bu nkotelé mu mkana, ni mu salasana, mu kabasana nduenga, mayela mu tikulu tia ba mkaka zeto mu bundu dia Candomblé e Umbanda.

    tradução:
    Eu agradeço muito Tata Nkisi, por seu trabalho de bem vindo na família dos Bantu no Brasil. Agora que eu sou membro, é para ajudar-se entre nós, se compartilhar conhecimentos sobre as tradiçoes dos nossos ancestrais no Candomblé e Umbanda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.