Seminário Internacional vai discutir sobre o racismo e desconhecimento sobre as culturas e espiritualidades dos africanos

Líderes de diversos de grupos civilizatórios de matriz africanas: Bantu (Bakongo, Ambundo, Ovimbundo, Chokwe, etc.) , Yorubá, Jeje (Fon, Ewe, Fanti, Ashanti) e outras variantes das culturas tradicionais africanas, bem como da Umbanda, professores e ativistas de Direitos Humanos do Brasil e do Exterior, a exemplo dos juristas Manuel David Mendes, deputado da Assembléia Nacional de Angola, parlamento daquele país da África central, o também advogado angolano, Salvador Freire, coordenador da Mãos Livres, organização não-governamental sediada em Luanda, tem presença e participação confirmada no Seminário Internacional “O Racismo e o Desconhecimento sobre as Culturas e Espiritualidades dos Africanos, dia 15 de maio próximo, das 16h00 às 21h00 no Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, Viaduto Jacareí, 100, 8º andar, centro da capital Paulista. O evento, promovido pelo ILABANTU, conta com apoio da ONG Mãos Livres, e do Mandato Popular do Vereador paulistano Toninho Vespoli.

Do Brasil, especialistas na área do direito e em defesa das tradições africanas, a exemplo do renomado advogado e Ogan Hédio Silva Júnior, coordenador geral do recém-fundado IDAFRO (Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro Brasileiras); o músico, cantor e compositor baiano, professor doutor Tiganá Santana, Kambandu(Ogan de candomblé de angola do Terreiro Tumbensi de Mam`etu Zulmira), tem presença confirmada e falará sobre “A cosmologia africana dos Bantu-Kongo por Bunseiki Fu-Kiau: tradução negra, reflexões e diálogos a partir do Brasil”; assim como o angolano e licenciando em relações internacionais, Augusto Báfuabáfua; e Shambuyi Wetu, Congolês, artista plástico, pintor/performance, entre outras personalidades que estarão presentes.

Ao final do evento, o vereador Toninho Vespoli fará homenagem ao deputado e ativista dos direitos humanos, Manuel David Mendes. Na quinta-feira, dia 16 de maio, o parlamentar angolano será recepcionado e homenageado na Assembléia Legislativa, no Palácio 9 de julho, sede do parlamento paulista, por iniciativa do Mandato da Deputada Isa Penna. Isa, advogada trabalhista, feminista, militante dos direitos humanos e da população LGBT, é também ativista da Rua – Juventude Anticapitalista e da Frente Povo Sem Medo, além de inserir no seu mandato a pauta de defesa e proteção dos povos e comunidades tradicionais de matrizes africanas.

“O racismo e o desconhecimento sobre as culturas e espiritualidades dos africanos, que aportaram no Brasil na condição de escravos, reforçam todo o preconceito que atua fortemente na sociedade contemporânea”, disse Taáta Katuvanjesi (Walmir Damasceno), coordenador geral do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU).

Como desdobramento do Seminário, dia 18 de maio(sábado), a partir das 21h00, haverá cerimônia de abertura do calendário festivo e tradicional do Nzo Tumbansi e homenagem aos 100 anos do Terreiro Tumba Junsara, de Salvador, com a presença de Mam`etu Mesoeji, e Taáta Zinge Lumbondu (Xuxuca). Nesta celebração que ocorrerá na sede do ILABANTU, a Rodovia Armando Salles, 5205, bairro Recreio Campestre, na cidade de Itapecerica da Serra, o representante do parlamento angolano será alvo de nova homenagem dos descendentes dos Bantu no Brasil.

Programação:

16:00 horas – Abertura Solene – Lideranças das Civilizações (Bantu, Yoruba, Ewe-Jeje-Fon) e Umbanda
16:30 horas – Composição da Mesa
Moderação: Neto Duarte

Vereador Professor Toninho Vespoli
Convidadas: Deputada Isa Penna – Deputada Leci Brandão – Deputada Erica Malunguinho

Conferências Especiais:
Prof. Dr. Manuel David Mendes – Deputado da Assembleia Nacional de Angola – fundador da ONG Mãos Livres, Luanda/Angola
Prof. Dr. Hédio Silva Júnior – Coordenador Geral do IDAFRO – Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-Brasileiras

Convidados: (20 minutos para cada expositor)
1. Dr. Salvador Freire – Jurista Angolano – Líder da ONG Mãos Livres;
2. Tiganá Santana Neves Santos – Kambandu (Ogan de Candomblé/Nação Angola), Cantor, compositor, negro-baiano, graduado em filosofia pela Universidade Federal da Bahia, Doutor pela Universidade de São Paulo (USP)
“A cosmologia africana dos Bantu-Kongo por Bunseiki Fu-Kiau: tradução negra, reflexões e diálogos a partir do Brasil”;
3. Augusto Báfuabáfua, licenciando em Relações Internacionais, Angola
4. Shambuyi Wetu, congolês, artista plástico, pintor/performance.

Dia 18.5.2019 – Às 21:00 horas – Celebração – Cerimônia de Abertura do Calendário Festivo e Tradicional do Nzo Tumbansi – Homenagem aos 100 anos do Terreiro Tumba Junsara

Local: Rodovia Armando Salles, 5205 – Recreio Campestre – Itapecerica da Serra – SP

Author Description

admin

There are 2 comments. Add yours

  1. 16th abril 2019 | Roseli Xavier de Souza says:
    Estarei presente neste importante evento internacional , sobre a nossa cultura africana no mundo e no Brasil axé
  2. 20th abril 2019 | Adriana Vasconcellos says:
    Parabéns, pelo evento , pela contribuição e manutenção da nossa cultura ancestral. O que nos fortalece para seguirmos lutando por equidade e autonomia do nosso povo preto. Axé.

Join the Conversation