Taata Katuvanjesi confirmado em reunião de trabalho em Acra, Gana na celebração dos 60 anos do Congresso Pan Africano

Walmir Damasceno – Taata Nkisi Katuvanjesi, coordenador geral do ILABANTU, dirigente tradicional do Terreiro de Candomblé Kongo Angola Nzo Tumbansi, estabelecido em Itapecerica da Serra, São Paulo, e representante para América Latina e Caribe do CICIBA – Centro Internacional das Civilizações Bantu, embarca dia 6 de dezembro próximo para Acra, capital de Gana, país do oeste africano, a fim de participar de reunião de trabalho que celebra o 60º aniversário do primeiro Congresso Pan Africanista Federalista. O PAFM é uma coalizão de indivíduos e organizações que está disposta e pronta para dedicar parte de seu tempo e recursos à campanha pela unificação política de todos os Estados em todo o continente da África e suas ilhas circunvizinhas, bem como do Caribe, e toda diáspora, onde as pessoas de ascendência africana compõem a esmagadora maioria de seus cidadãos.

Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi – Walmir Damasceno
Miguel Angel Avila Nazareno, coordenador da Fundação Afroamérica XXI,
Equador 
Assane Thiam, consultor da UNESCO
e diretor do Grupo Cultural Tigres de África,
Senegal, em reunião de trabalho no final de semana
na sede do ILABANTU – Nzo Tumbansi, Itapecerica da Serra, SP

O objetivo fundamental dos federalistas pan-africanos é restaurar a dignidade e a plena soberania dos africanos e seus descendentes, libertando-os de todas as formas de dominação política, militar, econômica, monetária e cultural.

Para confirmar a presença do Representante brasileiro no evento em Acra, Gana, desembarcou no Brasil o perito em direitos humanos para América Latina e coordenador geral da Fundação Afro América XXI, o equatoriano Miguel Angel Avila Nazareno, representando o Comitê Preparatório Internacional para América Latina e Caribe, que depois de dois dias de conversa com líder do Nzo Tumbansi – ILABANTU, confirmou oficialmente a presença de Katuvanjesi na reunião de Acra que ocorre de 8 à 13 de dezembro promovido pela Fundação Kwame Nkrumah, organização fundada por familiares do líder político do Gana, ex-primeiro-ministro, Kwame Nkrumah foi, para muitos, essencialmente, um grande lutador e divulgador do pan-africanismo, numa permanente luta contra o que considerava a “balcanização” de África.

Entre as várias frentes de sua atuação no movimento social latino-americano, Avila Nazareno trabalha no sentido de estabelecer mecanismos para melhorar a visibilidade dos afrodescendentes na região da América Latina, ao ponto de incluir Tata Katuvanjesi em importantes reuniões de trabalho que já acontecerá após o evento que acontecerá em Gana.

Em janeiro de 2019 acorrerá importante reunião em Washington(EUA) com agentes de organismos como BID, OEA e dirigentes de várias fundações de financiamentos que disponibilizam recursos para programas a serem desenvolvidos e possa beneficiar povos e comunidades tradicionais de matriz africana e de terreiros.

Disse que “o produto deste encontro não será apenas uma melhor compreensão coletiva do nosso projeto pelos participantes, mas também um roteiro para o Primeiro Congresso Federal Pan-Africano. Este roteiro precisará ser acompanhado por um plano de ação que estamos confiantes de poder implementar sem depender de ninguém fora das massas africanas do continente e da diáspora, portanto, filhas e filhos da África que compartilham nosso objetivo e estão prontos advogar e investir na campanha para a Unidade Política Africana”.

Author Description

admin

No comments yet.

Join the Conversation