Inzo Tumbansi celebra Kitembu e reúne personalidades do candomblé congo angola

Itapecerica da Serra/SP – Sábado, dia 22 de agosto de 2015 com a casa cheia, Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi – Walmir Damasceno, dirigente tradicional do Nzo Tumbansi e coordenador nacional do ILABANTU, presidiu e conduziu, com muita determinação e presteza, juntamente com seus filhos (as), a tradicional festa em louvor a Kitembu, divindade do ar atmosférico, Kitembu (Tempo) tem forte influência na passagem do tempo e das transformações.

kizoomba-kitembo-2015Taata Kasingue Uganga, Katuvanjesi, Mam`etu Oiajidê – Mãe Pulqueria Albuquerque,
herdeira e sucessora da saudosa 
Mam`etu Manaundê e comitiva em visita especial
ao Nzo Tumbansi na Kizoomba de Kitembu

Desde a época que eram caçadores/coletores, a bandeira de “Tempo” que indicava o caminho de volta para a aldeia, este Nkisi (Santo) é bem simbolizado e um dos mais reverenciados por povos de comunidades tradicionais de matriz africana de origem e influência bantu, representado nas casas de candomblé congo/angola por uma bandeira branca hasteada sobre um mastro. A celebração culminou por comemorar aniversário de iniciação e reafricanização no candomblé congo angola com o “pagamento” das obrigações rituais de 7 anos 3 anos e 1 ano, respectivamente dos filhos (as), Koota Maganza Kafunjeresi, Damiana Rodrigues, de Kavungu; Wiliam Barbosa, de Mutaloombo, e Taata Kivonda Kembole, Daniel de Lemba.

A festa pública teve início a partir das 22h30 na presença de ilustres visitantes e convidados especiais, a exemplo de Bàbá Mário Filho – Oníwindé Ifáṣọlá Ifárinú Olúsọjí Oyékàlẹ̀, especialista em História da Antropologia Social, Cultural e Sociologia, pela Universidade Cândido Mendes, do Rio de Janeiro, batalhador incansável pela revalorização da cultura afro-brasileira e africana, representando os povos de umbanda e cultuadores de Ifá no Brasil.

Depois de proferir algumas palavras aos presentes e reforçar o seu compromisso e comprometimento com a causa dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana, combate ao racismo, discriminação racial e toda forma de intolerância correlata, Taata Katuvanjesi se dirigiu aos presentes, entre os inúmeros convidados, que vieram prestigiar a festa, representantes de candomblé de diversas nações e também de umbanda, foi a vez de registrar a presença da Mam`etu Oiajidê – Mãe Pulqueria Albuquerque, herdeira e sucessora da saudosa Mam`etu Manaundê, do Terreiro de Candomblé de Santa Barbara, sediado em Vila Brasilândia, zona norte de São Paulo, além de Taata Kasinguê (Parelheiros, zona sul de São Paulo), Taata Kiamuiji (Osasco), Mam`etu Koromin e Nengwa Kafunjê (Hortolândia), Taata Alamussanji e família (Mombaça, Itapecerica da Serra), Taata Eraldo de Nkosi, Taata Mungangaiami, Michel de Lemba (Curitiba), entre outros.

Keza Dia Nzambi para a redação Kimwanga-Nsangu – Agência de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home2/inzotumb/public_html/wp-includes/functions.php on line 4757

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home2/inzotumb/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 110