Terreiro de candomblé inicia curso gratuito de língua kimbundu

14445095_1188749597849246_757552840769006859_o

Itapecerica da Serra/SP – Depois da USP (Universidade de São Paulo), a maior instituição de ensino superior da capital econômica mais importante da América Latina que abriu suas portas dia 23 de setembro para interessados no curso gratuito de língua Kimbundu oferecido pelo Centro Ángel Rama da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), dia 29 de outubro, às 16h00 será a vez do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU), que receberá os inscritos, cerca de cinquenta pessoas aproximadamente, interessadas no Curso de língua Kimbundu a ser ministrado a Rodovia Armando Salles, 5205, bairro Recreio Campestre, Itapecerica da Serra, SP, sede do Inzo Tumbansi Tua Nzambi Ngana Kavungu, terreiro de candomblé de feição bantu.

“Faz parte da missão do ILABANTU, enquanto Organização de fortalecimento político institucional de povos e comunidades tradicionais de matriz africana, o engajamento em projetos e ações visando a revalorização dos aportes culturais dos africanos e seus descendentes na diáspora a fim de dá evidência e visibilidade o legado africano na construção da história real dos povos latinos americanos e sua formação social”, disse o diretor de desenvolvimento cultural da instituição, Kota Maganza Arthur Mambulekwala, pesquisador e instrutor de línguas bantu do Inzo Tumbansi.

O curso de Kimbundu será ministrado pelo professor Niyi Tokunbo Mon’a-Nzambi, baiano de Salvador, descendente de angolanos que ficou impressionado com o trabalho do ILABANTU/Nzo Tumbansi e resolveu firmar parceria a fim de proporcionar a participação das pessoas interessadas e que não conseguiu se inscrever para o curso ofertado pela Universidade de São Paulo.

O Kimbundu é uma língua de grande importância para a história do Brasil. Foi do Kimbundu antigo, falado principalmente pelos africanos escravizados provenientes de Angola, que palavras como moleque, samba, cassule, nega, caxanga, zumbi, quitanda, carimbo e outras passaram a integrar o léxico do português do Brasil.

As aulas serão realizadas entre 29 de outubro e 17 de dezembro, aos sábados, das 16 às 18 horas.

8 comentários em “Terreiro de candomblé inicia curso gratuito de língua kimbundu”

  1. Valéria Vânia dos Santos

    Iniciativa maravilhosa, gostaria muito de fazer, mas não estou conseguindo enviar o meu e-mail , creio que não faltará oportunidades

  2. dalva florentina da silva

    Makui , somente hoje tomei conhecimento co curso KIMBUNDU, RESIDO EM Bhte.

    Se for possivel, gostaria de adquirir as apostilas do curso, ou indicar-me o nome de um
    Dicionario.
    Agradeço pela atenção,

    1. Assim que abrirem novas turmas, entraremos em contato. Nossos planos, são de um curso online para todo o Brasil. Os cursos são apenas presenciais, ainda não dispomos de material didático.

Deixe um comentário para André Luiz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *