Cultura viva na terceira Roda de Saberes, Chamada de Angola

Evento contempla os saberes tradicionais afrodescendentes e dos povos indígenas da região norte do Brasil

Palmas/TO – Acontecerá do dia 12 ao dia 14 de janeiro, no Colégio Estadual Duque de Caxias em Taquarussu, Palmas-TO, a terceira edição do Roda de Saberes, Chamada de Angola.

O Evento tem como finalidade a visibilização dos valores étnicos presentes na sociedade brasileira e a valorização de seus agentes. Nesta ocasião, contaremos com a presença de mestre Leninho da Fundação Internacional de Capoeira Angola (FICA); Tata Nkisi Katuvanjesi, sacerdote do Nzo Tumbansi e coordenador nacional do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU/Nzo Tumbansi); Senhor Getúlio, liderança do povo Krahô da aldeia Manoel Alves; dentre outras participações.

“Entendemos que a cultura negra, tanto quanto a indígena, precisa ser enxergada em sua amplitude e não somente como elemento vendável para pacotes turísticos ou estilos de vida alternativos.

Por isso a tática de levar o evento para dentro das escolas e abrir para roda de conversas para se discutir as realidades afro-indígenas no cenário atual”, assevera Maganza Muxinandê – Kamila Gomes Borges, de Bamburucema, pesquisadora associada ao Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU/Nzo Tumbansi), educadora social e ambiental na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Tocantins e especialista em História dos Povos Indígenas, realizadora do evento.

Segundo Maxi Bezerra, diretor do Colégio Estadual Duque de Caxias em Taquarussu, “o evento possibilita ao aluno a oportunidade de questionar e refletir sobre a cultura afro-brasileira e indígena no ambiente escolar. O que poderá expandir seu posicionamento crítico perante a sociedade.

Tata Katuvanjesi, desembarca Aeroporto de Palmas Brigadeiro Lysias Rodrigues, dia 10 de janeiro, e será recebido pela Maganza Muxinandê – Kamila Gomes e Tata Ngelwami, jornalista Ênio Sales de Oliveira, de Nkosi, articulista desta Kimwanga-Nsangu (Agência de Notícias).

1 comentário em “Cultura viva na terceira Roda de Saberes, Chamada de Angola”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.