Tata Katuvanjesi é convidado por Francia Márquez para posse do novo governo da Colômbia

Francia Márquez se tornou a vice presidenta eleita da Colômbia dia 19 de junho, quando triunfou nas urnas ao lado de Gustavo Petro no segundo turno das eleições presidenciais do país. A ascensão de Francia Márquez na política começou com os resultados eleitorais históricos na consulta da coalizão de esquerda na Colômbia.
Francia Márquez é vice de Gustavo Petro na gestão de 2023 a 2026. Petro venceu com 50,44% dos votos, ou 11.281.013 milhões de votos em uma eleição histórica para o país. O ex-prefeito de Bogotá e ex-guerrilheiro teve uma disputa acirrada com o empresário Rodolfo Hernández, candidato populista de direita com um discurso antissistema.
Francia Márquez, uma ativista orgulhosa de sua negritude
Francia Márquez nasceu em uma montanha no meio de dois rios no município de Suárez, Cauca, no sudoeste da Colômbia. Conforme ela contou, lá aprendeu sobre mineração, agricultura e pesca. Desde muito jovem começou a liderar espaços em sua comunidade, e a empoderar os seus, mesmo a partir do reconhecimento de sua negritude, em um país altamente racista.
“Me tornei uma ativista no processo de comunidades negras onde aprendi a me reconhecer como mulher negra, a reconhecer meu cabelo, minha negritude com orgulho, porque esse país nos fez sentir vergonha, nos fez sentir que somos responsáveis pelos infortúnios que tivemos que viver”, disse Francia, que desde jovem é uma defensora das lutas das comunidades negras.
Francia Márquez é mãe de dois filhos, que, por medo, teve que tirar do país enquanto avançava na campanha atual, disse ela em março. Ela é advogada formada pela Universidade de Santiago de Cali e recebeu o Prêmio Goldman em 2018, algo como um ‘Prêmio Nobel do Meio Ambiente’ por sua luta na comunidade de La Toma “para impedir a mineração ilegal de ouro em suas terras ancestrais”, que estava contaminando com mercúrio o rio em que toda a sua comunidade pescava.
E embora diga que não faz promessas, frisa que é “uma prioridade” resolver o problema da fome em todo o país. Mas para isso, explica, é preciso que seu projeto chegue à presidência nos próximos três meses. A vice presidenta eleita e já diplomada pela Comissão Nacional Eleitoral, semelhante ao TSE, Francia Márquez disse que não se importa com a posição em que está, mas que pode trabalhar para as comunidades mais vulneráveis e para isso tem como proposta de governo criação do Ministério da Igualdade Racial e uma reunião de Cúpula de Povos e Comunidades Tradicionais Afrodescendentes a fim de discutir implementação de políticas antirracistas e de revalorização das culturas negras no continente latino americano.
Nesta segunda-feira, 4 de julho de 2022, o coordenador do Gabinete da Vice-Presidenta Francia Márquez, advogado Cristian Kévin Gomez Paz informou a Tata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno), da inclusão do nome do líder do Inzo Tumbansi ILABANTU como convidado para participar da posse do novo governo colombiano, dia 7 de agosto, na capital Bogotá. Após o ato de posse, Tata Katuvanjesi terá agenda de trabalho com a nova vice presidenta e será recebido pelo novo Presidente da República, Gustavo Petro.

1 comentário em “Tata Katuvanjesi é convidado por Francia Márquez para posse do novo governo da Colômbia”

  1. Valeria Ribeiro moreira sabino

    Makuiu exelentissimo amavel taata katuvanjessi por nos representar ,com tanta nobteza , humildade e carinho a cada conquista do senhor nós Angolheros triunfamos. Benguê Ngola Djanga ria Angorô na pessoa de mametu matambenganga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.