Em visita histórica a Bahia Taata Katuvanjesi recebe diversas homenagens

Itabuna/Ba – O que seria apenas uma visita a parentes e familiares mais próximos, o giro de Taata Nkisi Katuvanjesi – Walmir Damasceno, a Bahia, seu estado natal, transformou-se no cumprimento de concorrida agenda entre reuniões, encontros, conversas e participações em atividades sociais, políticas, culturais e religiosas em viagem iniciada dia 11, cuja primeira parada ocorreu em Itabuna, em reunião com o Taata Unyanganga – Eduardo Bittar, coordenador do ILABANTU/Nzo Tumbansi para o sul e extremo sul da Bahia. Dia 12, em Salvador pela manhã reuniu-se com o presidente da Federação Nacional do Culto Afro Brasileiro (Fenacab), no período da tarde foi recebido às 16h00 pela professora Célia Sacramento, vice-prefeita da Capital baiana.

13230296_1011043478950822_1198336688371253633_nBabalorixá Agba Aristides Mascarenhas d’ Ajaguna,
presidente da Federação Nacional do Culto Afro Brasileiro (FENACAB)

Dia 13 de maio o líder do Nzo Tumbansi e coordenador nacional do ILABANTU foi recebido em festa na cidade de São Francisco do Conde na celebração do Dia das Religiões de Matriz Africana, o 13 de Maio, celebrando igualmente a Década Afrodescendente, instituída pela ONU valorizando a religiosidade do povo de matriz africana e os seus representantes, defensores e lideranças de terreiro. Para tanto, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, promoveu a entrega do 1° Troféu Destaque Axé São Francisco do Conde.

13177629_1011044335617403_8497469892757884509_nVice-prefeita de Salvador (Bahia), professora Célia Sacramento

O evento que por Lei Municipal está previsto para acontecer em todo 13 de maio, após a cerimônia de premiação os presentes se reuniram no Mercado Cultural José Aderaldo dos Santos, na orla marítima, para a degustação do Grande Banquete Afro, organizado pela chefe de cozinha e especialista em culinária africana, Angélica Moreira, do restaurante Ajeúm da Diáspora.

13227364_1011692772219226_1380360356048398691_oPovos de Terreiros de São Francisco do Conde, recôncavo baiano
lotou o plenário da Câmara Municipal no evento Troféu Destaque Axé

Ao ser homenageado com Troféu Destaque Axé pela Delegada Especial da Policia Civil da Bahia, Makota Patricia P. Crisóstomo, de Nkosi, do tradicional Terreiro Manso Dandalunda Cocuazenza, Taata Nkisi Katuvanjesi enfatizou a luta que vem travando em defesa dos povos de terreiros buscando garantia de direitos e respeito. O plenário do legislativo de São Francisco do Conde estava lotado de representantes e lideranças de povos e comunidades tradicionais de matriz africana. Dia 14, às 19h00 participou da Kizoomba de Ndanda-Nlunda no Manso Dandalunda Concuazenza, avenida Aliomar Balleeiro, 1889, Estrada Velha do Aeroporto, periferia de Salvador, a convite da Mam`etu Lankiana, de Nkosi, matriarca do Terreiro fundado em 1940 e regido por Nkosi (Ogum) e Ndanda-Lunda (Oxum).

13239099_1011708185551018_5418767919333557087_nRecebendo Troféu Destaque Axe das mãos da Delegada de
Polícia Civil da Bahia, Makota Patricia Pinheiro de Nkosi

Dia 16/5 (terça-feira), foi entrevistado pelo âncora do programa Café da Manhã com Noticia, da Rádio Livre 105,9 de Ipiaú e em seguida visitou a venerável Mam`etu Nkisi Nvunjiká – Silzélia Bispo da Silva, conhecida por “Velha Nenzinha”, uma das mais respeitadas das sacerdotisas de candomblé de Ipiaú; a noite foi recebido na Câmara Municipal de Ipiaú, convidado a ocupar a tribuna da honra participou da sessão legislativa e falou aos vereadores do seu papel enquanto coordenador nacional do ILABANTU e dirigente do Nzo Tumbansi, teve seu nome citado de forma positiva por todos os vereadores que compõem a Câmara Municipal de Ipiaú.

Conferência e visita a Costa do Dendê

Dia 18, Katuvanjesi rumou para a cidade de Valença, região da Costa do Dendê, no baixo sul da Bahia, convidado para participar de uma Conferência, ao lado da Mãe Bárbara (Mam`etu Kafurêngá), no Terreiro Caxuté. Idealizado pelo Coletivo de Estudos e Pesquisas de Matriz Africana, com tema “Ancestralidade Bantu no Baixo Sul da Bahia, o evento discutiu sobre a memória e convivência religiosa com Mam’etu Kasanji, a saudosa Almira Conceição Santos, conhecida por todos carinhosamente por “Mira do Cajueiro”, importante sacerdotisa de candomblé de angola iniciada pelo Taata Manoel Guilherme de Menezes. O evento teve lugar no auditório Tempo Livre, da Escola Caxuté, espaço que integra o Terreiro liderado pela carismática Mãe Barbara de Nlemba e Kitembu (Tempo).

13220906_1011709588884211_5127322938670748205_nPrefeito de São Francisco do Conde, Evandro Almeida,
no Encontro de Povos de Terreiros

O objetivo da conferência é alimentar o acervo do memorial Mam`etu Kasanji, idealizado pelo Taata Luangomina, pesquisador sobre a trajetória de Mãe Mira (Mam’etu Kasanji) que estará sendo criado pela Associação Religiosa e Cultural Terreiro Caxuté Tempo Marvila Senzala do Dendê, para, como também, contribuir com a produção de registro sobre a convivência religiosa de dois sacerdotes que tiveram em suas vidas a presença sacerdotal da saudosa rainha negra do território do Baixo Sul. A conferência tratou de trocas de experiências do Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi e da Mam`etu Kwa Nkisi Kafurêngá.

13230167_1011710278884142_1708415774219254385_nEgbomy Nice da Casa Branca no Encontro de Povos
de Terreiros de São Francisco do Conde

Os membros do Coletivo de Estudos e Pesquisas de Matriz Africana do Baixo Sul da Bahia convidou Taata Katuvanjesi a participar e integrar o movimento e este de pronto aceitou e agradeceu ao Taata Luangomina e todos os pares por ser membro do Grupo.

No percurso da viagem de Valença a Ipiaú, em Taperoá, Katuvanjesi visitou a Óleos de Palma S/A Agro Industrial, maior empresa de produção de óleos de palma (azeite-de-dendê), onde foi recebido pela assessora Rogéria e o diretor Marcelo Midlej, neste local conheceu a fábrica e como se dá todo processamento e fabricação do azeite-de-dendê.

13244608_1012569252131578_70650025605923490_nMam’etu Lankiana de Nkosi atual dirigente
do tradicional Manzo Dandalunda

Lançamento do projeto Cultura Mais!

De retorno do Sul da Bahia a Salvador, dia 20/5 (sexta-feira), Taata Nkisi Katuvanjesi esteve novamente em São Francisco do Conde para o lançamento do Projeto Cultura Mais! que tem como objetivo investir e incentivar a cultura local nas suas mais variadas formas de expressão. Com isso, haverá o fomento ao desenvolvimento sustentável nas áreas de ciências, artes e letras do município. O projeto é uma elaboração da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo.

13226708_1012570965464740_5860287341347430352_nNengwa Tundacely, herdeira e sucessora
da saudosa Nengwa Samba Diamungo

Durante o evento estiveram presentes à mesa solene: o prefeito Evandro Almeida; o secretário de Cultura e Turismo – Osman Ramos; o secretário de Desenvolvimento Econômico – Amarildo Guedes; o procurador geral do município – Jairo Teixeira; os vereadores Eliezer de Santana, Venilson Souza Chaves (Cravinho) e Doutor Mário; a delegada da Polícia Civil do Estado da Bahia – Patrícia Pinheiro, além da diretora de Cultura, Joelza Menezes e a presidente do Conselho Municipal de Política Cultural – Bernadete Silva.

Na plateia estiveram presentes grupos culturais, de terreiros tradicionais da cidade e munícipes em geral, os quais puderam se inteirar sobre a finalidade do Cultura Mais que irá apoiar projetos voltados à promoção, produção, circulação, divulgação de bens culturais, bem como a concessão de prêmios nas áreas de arte e cultura, além da realização de capacitações complementares.

Durante o evento a diretora de Cultura, Joelza Menezes, convidou pessoalmente Taata Kwa Nkisi Katuvanjesi a ministrar curso de capacitação para lideranças de povos e comunidades tradicionais de matriz africana da cidade, e explicou os procedimentos para que os grupos culturais do município possam se enquadrar no projeto. Menezes ressaltou ações como a criação do Núcleo de Consultoria para Elaboração de Projetos, que irá ajudar os grupos prestando assessorias na elaboração dos projetos para o edital 001/2016. Citou também o Troféu Axé Destaque realizado, que veio com o intuito de valorizar a religiosidade do povo de matriz africana da cidade. Teve ainda o projeto Terreiro Criativo que também faz parte do Cultura Mais como forma de valorizar e difundir as manifestações da cultura afro-brasileira.

No final do cerimônia Taata Katuvanjesi encontrou-se com a ex-ministra da Seppir, professora Matilde Ribeiro, diretora do Campus da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB).

Keza Dia Nzambi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.